Share:

China Telecom e Shenzhen Water Group entregam a primeira plataforma comercial de gerenciamento hídrico baseada em NB-IoT do mundo

Nos últimos anos, a Shenzhen tem visto problemas hídricos crescentes. A cidade foi listada entre as 10 cidades com maior escassez de água na China em 2015 e pode enfrentar um déficit hídrico de 694 milhões de metros cúbicos por ano até 2020.

É por isso que a cidade está priorizando a gestão da água para melhor planejar, distribuir e administrar o uso dos recursos hídricos.

A China Telecom e o Shenzhen Water Group se uniram para lançar o primeiro projeto de água inteligente do mundo baseado em NB-IoT, no qual a cidade coleta dados em tempo real de 1.200 medidores de água inteligentes e monitora redes de tubulação e controle de qualidade da água para 4.500 pessoas.

A plataforma de gerenciamento de água inteligente funciona na E-Cloud 3.0 da China Telecom e tem como objetivo demonstrar os benefícios dos medidores inteligentes conectados a NB-IoT por meio de testes de confiabilidade de transmissão e penetração de sinal.

Antes do teste piloto, o Shenzhen Water Group enviava funcionários de empresas de serviços públicos às propriedades dos clientes e tinha dificuldades para medir, identificar e resolver problemas de fluxo de água e vazamentos em tempo hábil, entre outras questões. Ter que visitar fisicamente as instalações de todos os clientes para diagnosticar problemas hídricos provou ser trabalhoso, ineficiente e caro.

Este projeto exigiu ampla cobertura em toda a cidade e profundidade física de cobertura devido aos medidores de água em locais de difícil acesso. Para implementar o projeto, a China Telecom aproveitou sua rede NB-IoT de 800 MHz com mais de 500 estações-base com capacidade para NB-IoT em Shenzhen.

Usando a nova plataforma IoT de gerenciamento de água, o Shenzhen Water Group agora pode receber alertas em tempo real para que problemas grandes e pequenos possam ser resolvidos mais rapidamente. Os medidores inteligentes verificam a pressão dos dados e comparam a vazão em diferentes nós da rede, o que permite que a empresa encontre vazamentos e tome as medidas preventivas necessárias. Eles também gozam de benefícios adicionais, incluindo:

Maior precisão de dados com capacidade de receber dados de 99,5% dos medidores em cada leitura.

Melhor visibilidade dos hábitos e padrões de uso da água de diferentes grupos de consumidores.

Cobertura mais ampla do que a das redes existentes, com ganho de até 20dB – medidores de água subterrâneos e em porões têm maior probabilidade de se conectar à rede NB-IoT do que a outras redes.

Os formatos de dados abertos podem ser combinados com outras fontes de dados para criar análises de big data, de forma que o consumo de água possa ser comparado às condições meteorológicas.

Este projeto de gestão inteligente de água definiu o ritmo para a utilização total de NB-IoT na indústria hídrica da China e é apenas uma parte da iniciativa da nação para liderar a comercialização de IoT de banda estreita. No futuro, esses esforços podem ajudar muito a China a desenvolver novos benchmarks e criar aplicativos e modelos de negócios com base em percepções coletadas da IoT.

Veja o estudo de caso completo da Internet das Coisas em Shenzhen aqui.

Tags: , , , , ,